Na manhã desta sexta-feira (9), o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, reforçou a missão de tornar o Estado livre da corrupção ao comparecer no Salão Nobre Rosilda Shockness, no Palácio Rio Madeira, onde aconteceu, durante a manhã, a primeira capacitação do pacote de medidas de controle, prevenção e combate à corrupção lançado em abril e direcionada para servidores públicos ocupantes de cargos ou funções de chefias administrativas e financeiras.

‘‘Nós, enquanto sociedade, sempre reclamamos do Estado. Agora que somos Estado, o que faremos para mudar? Para combater a corrupção? Fazer com que as aquisições sejam lícitas, para que não haja contratos fraudulentos? Eu estou político, mas o que sou é um técnico querendo fazer com que Rondônia dê certo. Temos que ter juízo, sabedoria, vontade de ajudar o próximo a não errar e entregar quem erra. Pensem nas pessoas que precisam das nossas ações, pois é para isso que serve o serviço público. É a nossa chance de mudar o nosso Estado’’, assegura.

O controlador geral do Estado, Francisco Netto, ainda destacou que a medida é inovadora, pois são os profissionais de excelência do Executivo os instrutores da capacitação. O que além de valorizar o servidor, reduz custo e demostra respeito à aplicação do recurso público.  A capacitação é dividida em quatro partes, envolve oficinas com o tema Execução Orçamentária e PPA, LDO, LOA (8 e 9), Elaboração de Termo de Referência (13 e 14); Execução Orçamentária e Financeira e Siafen (15,16 e 19) e Controle Interno na Administração Pública (21 e 22).

O governador ainda pediu aos servidores que se dediquem a aprender as disciplinas que fazem parte da capacitação, avisou que serão cobrados quanto a assiduidade e passarão por avaliação. ‘‘Nós estamos trazendo técnicos para dentro do governo, pessoas que querem a mudança e que aprendam a fazer mais com menos. Nós temos que aumentar a arrecadação de forma lícita, cobrar o que é certo, e evitar medidas que nos deixem como outros estados, a exemplo do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina [que declararam estado de calamidade financeira]. Nós podemos ser o melhor estado da nossa federação’’, considera Marcos Rocha.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

Ainda não há comentários, seja o primeiro.