Uma das filhas do médium João de Deus acusou o pai de agredi-la e de abusá-la sexualmente dela dos 10 aos 14 anos de idade. A afirmação foi feita em entrevista gravada em 2016 por uma rádio de Goiânia e exibida pelo Jornal da Record na noite desta terça-feira (11).

A filha do médium ainda deu detalhes dos casos de abuso sexual e afirmou que eles se repetiram desde a data em que se conheceram até a data que ela se casou e saiu de casa. “Isso foi até os 14 anos quando então eu me casei para sair de casa”, disse ela afirmando que o pai reagiu com violência ao saber do casamento e “me bateu muito, muito. Eu fui parar no hospital.”

O jornalista Thiago Mendes, responsável pela gravação da entrevista, disse que foi aconselhado por familiares a não exibi-la na época e que “foi por isso que eu guardei e agora, com [os outros casos] vindo à tona, eu decidi publicar”, afirmou.

A filha de João de Deus  está processando o pai pedindo uma indenização de R$ 50 milhões pelos traumas causados pelos abusos e pela agressão. O processo correm em segredo de Justiça.

Um dos filhos de Dalva, Paulo Henrique Ronda, também gravou entrevista em 2016 e disse ter sido espancado a mando do avô por ter ido à Justiça contra ele. “Bateram em mim e no meu irmão. Eram pistoleiros, e um deles disse: ‘não é para matar. É só para dar um susto para eles saberem que estão mexendo com peixe grande”, afirmou.


A matéria da TV Record , porém, exibiu também um segundo vídeo, gravado após esse primeiro, em 2017, em que ela aparece ao lado do pai e afirma nunca ter sido abusada por ela. O vídeo foi divulgado ontem (12) pela defesa de João de Deus. Segundo a reportagem, os advogados da filha de João de Deus informaram que ela teria sido coagida a gravar esse segundo vídeo.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here