ENTREVISTA EXCLUSIVA – Diretor da Teemps Produções fala sobre o adiamento da Expojipa 2020

0
308

Está de fato adiada a 41ª edição da Exposição Agropecuária, Industrial e Comercial de Ji-Paraná (Expojipa), prevista para acontecer de 9 a 13 de setembro, no Parque de Exposições Hermínio Victorelli. A informação foi confirmada por Edison Aparecido da Silva (Edison da São Lucas), proprietário e diretor da Teemps Produções, por meio de entrevista concedida com exclusividade ao portal Repórter RO.

Em parceria com a Associação Rural de Rondônia Ji-Paraná a empresa já havia anunciado expressivas atrações, algumas de grande projeção, como Leo Santana e a dupla Bruno & Marrone. A tradicional cavalgada, que aconteceria no dia 6 de setembro, teria uma novidade: pela primeira vez um show fora agendado para esta data e ficaria por conta da dupla Antony & Gabriel.

A DUPLA BRUNO & MARRONE ERA UMA DAS GRANDES ATRAÇÕES CONTRATADAS

No total seriam nove opções musicais, além de todas as demais  realizações do evento, como o Concurso Leiteiro e as grandes provas na arena reunindo peões de várias partes do Brasil. Outra aposta da Teemps seria a promoção realizada junto ao comércio da cidade e o sorteio de 100 mil reais durante a feira.

Na entrevista a seguir Edison Aparecido da Silva responde às questões formuladas pelo repórter Marcos Lock:

RROA Expojipa 2020 não vai mesmo acontecer? A decisão está tomada?


Edison Sim, não teremos Expojipa este ano. A ideia é seguir o padrão das Olimpíadas, que foram transferidas para o próximo ano. A gente vê tudo isso com muita tristeza, mas agora em 2020 ficou mesmo inviável a realização da Expojipa devido à pandemia provocada pelo coronavírus.

RRO Os shows já estavam contratados. Eles foram todos cancelados?

Edison  Todos os shows estavam com contratos assinados e alguns com sinais em dinheiro pagos. Na verdade, eu prefiro dizer que os shows foram suspensos. Não temos, por enquanto, um cancelamento, mas sim a espera para definirmos uma nova data.

RRO Neste momento que providências estão sendo tomadas?                           

Edison  A gente estava aguardando para tomar a decisão definitiva sobre realizar ou não o evento. A gente estava, e está, acompanhando o coronavírus pelo Brasil e também em Rondônia. Estamos vendo que a doença está na fase ascendente, na fase de subida do contágio. Acreditamos que isto vai se prolongar até o final do ano. Então, não há realmente qualquer possibilidade da nossa Expojipa acontecer na data prevista.

RRO —  Mesmo que fosse realizada ela seria economicamente viável com as restrições necessárias para evitar o contágio do novo coronavírus?               

Edison  É impossível realizar um evento com a grandeza de uma feira agropecuária como a Expojipa com restrições. Não seria economicamente viável, nem a própria feira e nem também os shows.

RROA Prefeitura de Ji-Paraná e a Secretaria Municipal de Saúde se posicionaram sobre a não realização da Expojipa?                                                 

EdisonA prefeitura e a Semusa não tiveram posicionamento. Não houve comunicação de pedido para uma nova data de realização do evento. A Expojipa, é bom frisar, é um evento particular, promovido pela Associação Rural de Rondônia em parceria com a Teemps Produções.

RRO Quais as grandes consequências do adiamento da Expojipa?     

Edison Os efeitos econômicos são gigantescos na cidade e na região. Uma feira agropecuária desse tamanho envolve uma rede de profissionais imensa. Diretamente são contratados todos os anos mais de mil pessoas. Indiretamente gera uma onda que movimenta hotéis, restaurantes, empresas de mídia, lojas de roupas, cabeleireiros e vários outros tipos de comércio. O prejuízo, pode ter certeza, é milionário para a cidade.

RRO Pessoalmente, você acha que a decisão de adiar a  Expojipa, então, foi correta?

Edison —  A minha posição individual diante dessa situação de pandemia é a mais tranquila possível. Eu acredito que a gente só pode fazer eventos, com grande reunião de público, se a saúde das pessoas estiver garantida. Ou seja, com a cura da doença, com a vacina, com total segurança para que ninguém seja contaminado. O meu desejo é que isso ocorra o mais breve possível, embora seja o nosso trabalho e a gente dependa do evento. Mas, eu acredito que a vida do ser humano vem em primeiro lugar, acima de qualquer questão financeira. Eu jamais faria algo diferente, até porque sou cristão e não tenho como princípio o ganho financeiro. Muito pelo contrário, eu e minha equipe acreditamos que Deus vai prover o nosso sustento de uma forma digna. Se tivermos que fazer algo que coloque em risco a vida das pessoas, nós não faremos. Lamentamos por tudo o que está acontecendo e estamos à disposição da imprensa para explicar, falar mais sobre como estamos trabalhando e o que estamos planejando. No momento, eu friso essa decisão tomada junto com os artistas, com a diretoria da associação rural e com os parceiros: a Expojipa desse ano fica mesmo transferida para 2021. Vamos seguir acompanhando os cenários no Brasil e em aqui em Rondônia e tenho certeza que esta foi a melhor decisão a ser tomada.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here