Comércio volta a abrir nesta terça (16) em PVh; capital só 15 leitos disponíveis em UTIs

0
16
O GOVERNADOR MARCOS ROCHA DURANTE COLETIVA DE IMPRENSA NESTA SEGUNDA (15), EM PVH

Um dia antes de permitir a abertura de grande parte das atividades comerciais em Porto Velho, incluindo o shopping, a taxa de ocupação de UTI com pacientes acometidos pelo novo coronavírus ainda é bem alta, segundo admitiu o secretário da Saúde, Fernando Máximo, durante coletiva nesta segunda-feira (15).

Ele estava ao lado do governador Marcos Rocha, do representante da classe empresarial Francisco Holanda e do titular da Sefin, Luiz Fernando. Eles chamaram a imprensa para confirmar que um novo decreto irá mudar as regras para que as empresas possam abrir.

A situação dos hospitais na Capital permanece bem delicada. Segundo Fernando Máximo, no Cemetron, 89% dos leitos de UTIs estão ocupados. Na Unidade de Assistência Médica Intensiva (AMI), esse número é de 77%. No Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, a ocupação chegou a 90%, Hospital João Paulo II 62% e Hospital de Amor 100%. Em números absolutos nesta terça-feira, o Cemetron tinha apenas 2 leitos disponíveis, a AMI 8, Hospital de Base 1, Hospital João Paulo 3 e Samar 1.

O governador destacou que a partir desse novo decreto, serão feitas algumas alterações nas regras como, por exemplo, a taxa de ocupação de leitos para permitir ir para a fase 2, que era de 50%, passará para 80%. “Isso porque nós estamos conseguindo novos leitos e esses oito dias do isolamento restritivo foram extremamente importantes para que nós adotássemos essas providências e assim poder proteger a saúde da população”, disse.

Além disso, segundo Marcos Rocha, as outras cidades que estão em melhores condições, poderão até sabe subir de fase, de acordo com a disponibilidade de leitos de UTI para atender a população.


COM O NOVO DECRETO o Porto Velho Shopping vai poder abrir, mas sem o funcionamento da praça de alimentação. As lojas poderão abrir. “Apesar de nós estarmos avançando, e ainda não ter chegado ao topo da crise dessa doença, nós criamos novos leitos, trabalho dedicado do secretário de saúde e demais secretarias”, enfatizou Marcos Rocha.

O governador disse ainda, que essas melhorias poderão permanecer ou avançar na medida em que a população for colaborando. “A população já nos ajudou nos últimos dias. É preciso que todos continuem tomando os cuidados necessários”, diz.

Questionado se não seria arriscado abrir o comércio nesta terça-feira, Marcos Rocha disse que tudo o que ele tem feito em Rondônia é muito bem pensado, em conjunto com órgãos fiscalizadores para evitar que haja problemas graves.

“Temos que pensar na questão da saúde, mas pensar também na questão da economia. Com o aumento do número de leitos, e considerando que estamos chegando ao pico da doença e posteriormente a tendência é uma queda, e a gente vem conseguindo fazer com que esse pico demore, para que a gente possa adotar as medidas necessárias. Então, a gente tem a segurança de que o que estamos fazendo e pensando no bem da população”, explicou o governador.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here