Em Rondônia, 38 municípios estão em alerta para surto de dengue, chikungunya e zika

0
73

Dos 52 municípios de Rondônia, ao menos 38 estão em situação de alerta ou risco de surto de dengue, zika e chikungunya, doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. De acordo com o órgão, a maior parte dos depósitos de água parada são recipientes plásticos, garrafas PET, latas, sucatas, entulhos de construção e o lixo acumulado.

Dados da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) mostram que de janeiro até outubro deste ano, Rondônia teve 1.852 notificações de casos suspeitos de dengue. No ano passado, houve um total de 5.995 casos. Já em relação a zika, foram 212 frente a 479 casos notificados em 2017. Os casos de chikungunya já somam 419 em 2018. Ano passado foram 812 notificações.

Para tentar conter o avanço de casos das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, é importante não deixar lixo destampado ou recipientes – como tonéis, baldes e garrafas vazios – com a boca para cima. Além disso, as portas e janelas das casas devem estar abertas enquanto o carro do fumacê passar pelos bairros e comunidades. O produto não faz mal ao ser humano e nem aos animais – só afeta os mosquitos.

O Ministério da Saúde oferece continuamente aos estados e municípios apoio técnico e fornecimento de insumos, como larvicidas para o combate ao vetor, carro fumacê e testes diagnósticos. Basta que os gestores locais façam a solicitação.

Até dezembro deste ano, em todo o país foram notificados mais de 240 mil casos de dengue, cerca de 84 mil casos de chikungunya e 8.024 de zika. Em um total, as três doenças mataram 371 pessoas. 




CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here