Em crise Asdefal quer se reorganizar e voltar a prestar serviços

0
72

Fundada há 28 anos com objetivo de proporcionar apoio aos seus associados, a Associação dos Deficientes Físicos da Amazônia Legal (Asdefal) que já se chamou Asdefiji passa, certamente, pela a maior crise de sua história. Sem dinheiro até para pagar taxas de extrema necessidade, a nova diretoria trabalha para conseguir colocar a entidade nos ‘trilhos’. Recentemente, uma ação entre amigos foi realizada para conseguir recursos que estão sendo investidos na regularização da documentação da instituição.

Presidida por José Aparecido (Zezinho da Cadeira), eleito há pouco mais de quatro meses, a Asdefal vem encontrando dificuldades para resgatar centenas de seus associados que no decorrer dos últimos anos foram se afastando, em decorrência dos muitos problemas vividos, principalmente judiciais. A situação ficou tão caótica que nem mesmo dinheiro para pagar o registro da última eleição, foi encontrado em caixa. “Estamos vivendo um desafio a cada dia e acredito que todos nós (diretoria) conseguiremos colocar a Asdefal novamente no caminho certo, e assim, reconquistando a credibilidade junto aos seus associados, instituição públicas, e especialmente com a sociedade de Ji-Paraná e região”, disse otimista o presidente.

A falta de dinheiro, decorrente a pouca arrecadação vinda dos associados, fez com que a entidade ficasse, também, sem poder adquiri equipamentos ortopédicos como: Cadeiras, bengalas, muletas, colchões d’água, cadeiras de banho, entre outros. ”Esses equipamentos são direcionados para pessoas idosas com deficiência, associados, e principalmente, para vítimas de acidentes de trânsito”, esclareceu.

Doação— O presidente Zezinho da Cadeira esclareceu ainda que mesmo passando por uma de suas pi ores crises, a Asdefal continua fazendo o possível para atender seus associados. No momento, a instituição oferece exames de visa e vendas de óculos com preço bem abaixo do custo, agendamento de exames em clinicas, laboratórios e hospitais. Orientação para Passe Livre para pessoas idosas e deficientes, estadual e federal e fisioterapia gratuita para o público e associado, sempre no período da manha das 7h30 às 10h, agendado.

O presidente ainda fez um apelo às pessoas que possuam algum equipamento ortopédico em casa, já sem uso, que possa doá-lo á Asdefal. Segundo ele, diariamente a entidade. Os equipamentos, posteriormente serão repassados para idosos e vítimas de acidentes de trânsito. “A procura por esses aparelhamento é muito grande, a nossa deficiência é ainda maior, por isso, o nosso apelo para que a comunidade nos ajude na doação de cadeiras de rodas, cadeiras de banho, muletas, mesmo que já sem usadas”, concluiu. A Asdefal fica localizada na rua Dois de Abril com Mato Grosso no bairro Urupá, primeiro distrito da cidade.




CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here