Cuidar da boca faz bem à saúde e ao marketing pessoal. Ouça áudio.

0
70

Pesquisas sociais revelaram que 57% das pessoas, ao nos ver pela priomeira vez, observam o modo como nos comportamos, como nos vestimos, nossa postura física, nosso aperto de mãos e também nosso sorriso. Portanto, cuidar bem desses elementos de nossa apresentação pode contribuir muito para nosso marketing pessoal.

Ouça a entrevista feita pelo repórter Marcos Lock com o dr. Ozéias Miranda, gestor do Polo da Unicesm, em Ji-Paraná:

 

Comportar-se e vestir-se bem, ter uma boa postura corporal e um afavel aperto de mãos, são recomendações para as quais damos um jeito de forma mais fácil. Agora, quanto ao sorriso, não é tão simples assim. Pois, nalguns casos, a estrutura harmonica e assimetrica de nosso sorriso não tem a conformidade necessárias à uma boa apresentação.

E, para isso, podemos contar com os serviços odontológicos que melhoram a estética do nosso sorisso, deixando-o mais bonito e saudável.


“Seja através do uso de aparelhos ortdônticos ou de algum procedimento cirúrgico, os dentistas têm resolvido problemas na estrutura harmônica da boca das pessoas fazendo-as sorrir com liberdade ou mesmo a voltar a sorrir, pois não há nada que mais nos incomode do que termos a impressão de que a estética do nosso sorriso não está adequada”, pontua o Dr. Ozeias Miranda, dentista e gestor da UNICEM Cursos de Pós-Gradução de Ji-Paraná.

HÁLITO

Além dos dotes de beleza que os cuidados com a boca podem nos trazer, o fato de ela estar saudavel também conta a nosso favor. “De acordo com a Organização Mundial de Saúde, cerca de 40% da população mundial sofre com mau hálito. Pesquisas feitas no Brasil apotam que pelo menos 50 milhões de nossos compatriotas têm halitose. O problema do mau hálito pode ter mais de 50 causas. Esse é um tipo de problema que gera constrangimento tanto em quem tem quanto em quem conversa com quem tem, pois a conversa se torna, independente do asssunto, desagradavel. E isso pesa contra”, destacou o Dr. Ozeias.

“Quem têm mau hálito tem dificuldades para falar em público, para realizar serviços que precisem da comunicação direta com outras pessoas, se prejudica e prejudica relacionamentos, ou seja, ter uma boca não saudavel nesses aspecto, só nos prejudica”, podenra o Dr. Ozeias.

RECOMENDAÇÃO

“A recomendação que damos às pessoas é para que se consultem com um dentista ao menos duas vezes ao ano. Ou seja, uma vez a cada seis meses pelo menos. O dentista perceberá o surgimento de um problema bucal ainda em seu começo, pode indicar o modo certo de se fazer a escovação dentária para evitar machucar a boca, o que traz riscos. Enfim, do preventivo ao remediativo, o dentista é o parceiro correto”, disse o Dr. Ozeias.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here