Cuidado ao sacar dinheiro do FGTS. Polícia dá dicas de como proteger-se

0
97
NA ÚLTIMA QUINTA-FEIRA (16), UMA MULHER PERDEU R$ 5.200,00 NO ‘GOLPE DA RECOMPENSA’, EM VILHENA

Até julho muitos milhões deverão ser sacados das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em Rondônia. Neste sentido, a Polícia Militar alerta os trabalhadores para não serem roubados ou caírem em golpes, após os saques. Na última quinta-feira (16), uma mulher perdeu R$ 5.200,00 no ‘golpe da recompensa’, em Vilhena, depois de retirar parte do dinheir do FGTS inativo.

O subcomandante do 3º Batalhão da PM, capitão Diego Batista Carvalho, de Vilhena, explica que os infratores aproveitam o momento em que os trabalhadores estão na fila em busca do dinheiro para praticar roubos e golpes. “A recomendação é que as pessoas não façam comentários sobre a quantidade que irá receber. Que observem as pessoas no entorno e evitem manusear o valor que foi sacado em público”, adverte o capitão.

Carvalho ressalta que as pessoas com dificuldades de usar os caixas eletrônicos não devem aceitar ajuda de pessoas estranhas e, sim, buscar apoio dos funcionários da agência. Em caso de serem abordados por alguém que não conhecem, os trabalhadores precisam ficar desconfiados. “O recomendado é não dar atenção a essas pessoas. Se a situação ficar constrangedora, procure os vigilantes do banco ou acionem a PM”, ressalta.

Sobre o ‘golpe da recompensa’ o capitão explica que os infratores costumam ter boa capacidade de expressão para convencimento das vítimas. “É um golpe antigo. Normalmente, as pessoas que aplicam este tipo de golpe tem uma boa lábia e, muitas vezes, conseguem ludibriar até as pessoas mais esclarecidas. Se desconfiar de algo, procure os agentes de segurança do banco e comunique o fato, que eles irão acionar a PM”, enfatiza.

Golpe da recompensa — A mulher de 54 anos contou à Polícia Civil que, ao sacar a quantia de R$ 5.2000, na CEF de Vilhena, um homem deixou cair uma carteira porta-cédulas próximo aos seus pés. Ela então recolheu o objeto chão e o devolveu ao seu dono, que a agradeceu e prometeu uma gratificação de R$ 100,00 pela gesto de honestidade. A mulher replicou argumentando não ser preciso, pois era seu dever devolver a carteira.


Em seguida, ele, dizendo-se  advogado, disse que fazia questão de recompensá-la. Ele então a convidou a acompanhá-lo até o escritório onde seria dado o ‘prêmio’. Já no outro lado da rua o suspeito entregou um pacote à mulher, supostamente com dinheiro, e pediu para segurar a bolsa dela, enquanto ia ao escritório buscar o dinheiro.

Não percebendo o golpe a vítima entregou sua bolsa. Estranhando a demora ela foi atrás do suspeito e entrou no prédio do suposto ‘escritório’, mas não nada lá. Retornou ao local do encontro com o larápio e não mais o encontrou. Percebeu então que tinha caído em um golpe. Além do dinheiro, na bolsa havia documentos pessoais, carteira e a chave de um carro.

O caso está investigado pela Polícia Civil, mas os suspeitos ainda não foram identificados. A gerência da Caixa, em Vilhena informou que está aguardando a apuração dos fatos  para se pronunciar a respeito.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here