Começa hoje, 4ª feira, mutirão para realizar 2,4 mil cirurgias de catarata em todo o estado

0
30

Em todo o estado de Rondônia, de acordo com dados do Sistema de Regulação do (Sisreg) existem aguardando para realização de cirurgia de catarata, 2.263 pessoas em fila de espera desde março de 2015. É importante destacar que há situações em que o paciente necessita de cirurgia em apenas um dos olhos, e aqueles que precisam nos dois olhos, ou seja, podendo chegar a 4 mil cirurgias em espera.

Com o objetivo de reduzir esta fila, a partir de hoje, quarta-feira (10), dia da Saúde Ocular, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) inicia uma força tarefa para a realização de 2, 4 mil cirurgias de catarata , através da contratação de uma clínica de oftalmologia feita através de chamamento público.

De acordo com o secretário de Saúde, Fernando Máximo, atender os pacientes que estão aguardando há anos pelo procedimento é prioridade.

As pessoas que aguardam pelo procedimento começaram a ser contactadas desde o dia 5 de julho para iniciarem os exames e consultas pré-operatórias através da Policlínica Oswaldo Cruz, por isso é importante que mantenham seus dados atualizados nas unidades de saúde e que comparecem na data agendada.

Segundo a gerente de regulação, Kênia Ribeiro, os municípios que apresentam maior demanda reprimida em cirurgias de catarata são; Jí-Paraná, Porto Velho, Vilhena, Ariquemes, Cacoal e Jaru.


As cirurgias de catarata através dos SUS, são realizadas no Hospital de Base, quatro dias por semana. O setor de oftalmologia possui quatro médicos especializados neste tipo de procedimento, explicou o coordenado do setor Richael  Costa. “A contratação deste serviço é primordial pois nosso número de especialistas ainda é incipiente diante da demanda crescente, todos os dias pessoas são inseridas na regulação.”

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a catarata, associada ao envelhecimento da população é a principal causa de cegueira no mundo.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

Ainda não há comentários, seja o primeiro.