Com 83% dos votos delegado Araújo é o novo prefeito de Pimenta Bueno

0
60

O delegado da Polícia Civil, Arismar Araújo de Lima (PSL) venceu a eleição suplementar de Pimenta Bueno, realizada neste domingo (9). e vai comandar a cidade até 31 de dezembro de 2020. Seu vice é Valteir Domingos da Cruz (PP).

Araújo obteve 13.711 (83, 26% dos votos válidos). Seu adversário, o comunista Beto Alcântara (PC do B), conquistou 2.757 votos (16,74%). Segundo o TSE a abstenção foi de 32,72%. Os votantes somaram 17.659 eleitores. Votos em branco foram 428 e nulos 763.

A onda Bolsonaro continua influenciando decisivamente a política brasileira, incluindo Rondônia. O delegado foi protagonista do programa Fantástico, da Rede Globo, em uma reportagem que destacou a solução de homicídios no Brasil, com isso, Araújo não teve dificuldade para vencer seu adversário Beto Alcântara por uma larga margem de votos. Segundo a reportagem, a equipe de Araújo solucionou 98,7% dos homicídios em Pimenta Bueno.

A eleição suplementar aconteceu após a ex-prefeita Juliana Roque e o vice, Luiz Henrique serem cassados. Em julho o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) confirmou sentença de 1° grau que concluiu que houve o pagamento de pessoal sem o devido lançamento na prestação de contas.

NÃO HOUVE ELEIÇÃO EM ROLIM —  Em Rolim de Moura as eleições suplementares que também estava marcada para este domingo foi suspensa por decisão liminar tomada na última segunda-feira (3) pelo corregedor-geral Eleitoral, ministro Jorge Mussi. De acordo com a decisão, ao analisar o pedido apresentado em ação cautelar ajuizada pelo vice-prefeito eleito em 2016, Fabrício Melo de Almeida (PSD), Mussi entendeu que o Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO), ao determinar a cassação da chapa por captação e gastos ilícitos de campanha, “omitiu-se quanto a questões que, devidamente sopesadas, poderiam conduzir a resultado diverso”. Na decisão, o ministro afirma que um “novo juízo sobre as questões suscitadas (no processo) poderá esclarecer o conteúdo fático-probatório dos autos, afastando-se a prática do ilícito e consequente comprometimento da lisura no pleito”.


Com esses argumentos, o ministro determinou que o prefeito eleito de Rolim de Moura, Ademir Schock (PSDB), e seu vice, Fabrício Melo de Almeida, reassumissem ao cargos, e anulou, a realização da eleição suplementar do município.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here