Campanha contra ABUSO SEXUAL de jovens é aberta em Ji-Paraná

0
23

“Seria melhor se não precisássemos realizar uma campanha para combater o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes, mas infelizmente ela existe e é necessário mobilizar a população para colaborar e denunciar casos de violência”. Com estas palavras o prefeito de Ji-Paraná, Marcito Pinto (PDT) abriu nesta segunda-feira (14), a reunião com membros da rede de proteção social para divulgar a 9ª edição da Campanha “Faça Bonito”.

A ação faz parte da programação do “18 de maio”, dia de enfrentamento a esse tipo de violência. A campanha é realizada pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e o Serviço de Proteção e Atendimento Especializado à Família e Indivíduos (PAEFI) em parceria dos órgãos do Poder Judiciário, Policia Civil, Policia Federal, Policia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Unimed e outras instituições públicas.

Segundo a secretária da Semas, Sônia Reigota, o objetivo é proteger as crianças e adolescentes. “Por isso convocamos a sociedade para assumir a responsabilidade de prevenir e enfrentar o problema da violência sexual que pode estar sendo praticada em todos os setores da sociedade, independente de classe social”, ressaltou.

PARA A JUÍZA ANA VALÉRIA Ziparro, muitas pessoas têm conhecimento sobre casos de abuso e não denunciam, seja por medo ou não saber como fazer. “Não denunciar estimula a prática de crimes. Então pedimos que as pessoas participem. Qualquer informação sobre a ocorrência de um assédio, abuso ou exploração sexual, deve ser denunciada. Tudo será apurado com todo o cuidado que o caso requer”, explicou a juíza.

De acordo com a coordenadora do CREAS e do Serviço de Proteção e Atendimento Especializado à Família e Indivíduos (PAEFI), Glécia Ranny, em 2018 a Prefeitura realiza o acompanhamento de 318 famílias que tiveram registro de casos de exploração e abuso sexual. “Em Ji-Paraná existe uma rede de proteção para o combate, punição e atendimento das vítimas, que tem sido cada vez mais fortalecida. A Prefeitura oferece às vítimas atendimento social, psicológico, pedagógico e jurídico de maneira individual e em grupo”, explicou a coordenadora.

A cada campanha aumenta o número de denúncias registrado em Ji-Paraná. A promotora pública, Eiko Araki, explica que a mobilização encoraja as pessoas a informar às autoridades sobre a violência que está acontecendo. “Os números sempre existiram e infelizmente aumentam a cada ano, mas após a campanha a gente consegue dar voz a essas vítimas. É muito importante todo o esse trabalho. Quanto mais divulgação a gente conseguir, menos vítimas nós teremos”, destacou a promotora.

Também participaram da reunião sobre a campanha “Faça Bonito”, a coronel da Polícia Militar Elizabeth Nunes, a Coordenadora Regional de Educação do Governo do Estado, Rosângela Cândido, o Presidente da Associação Comercial e Industrial Hugo Araújo, Presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas André Moreira, representantes do Instituto Federal de Rondônia (IFRO) e do Conselho Tutelar e os vereadores de Ji-Paraná Lourenil Gomes (PTB), Edilson Vieira (MDB), Obadias Ferreira (DEM), Joaquim Teixeira (MDB) e Izaias Arnica (PSB).

Mobilização – Para motivar a população a denunciar, várias autoridades envolvidas na campanha participaram de um vídeo produzido em parceria com a RedeTV. O material foi lançado hoje, 14, e será divulgado em vários meios de comunicação.

Na próxima sexta-feira, dia 18 de maio, a partir das 8 horas, um pit stop para distribuição de panfletos informativos e divulgação da campanha, será realizado na Avenida Marechal Rondon, bairro Dois de Abril. Alunos das escolas públicas devem participar da ação. 

Ainda não há comentários, seja o primeiro.