Campanha estadual de vacinação contra a gripe começa dia 10

0
45

Será distribuída a partir desta semana às regionais de Saúde do Estado a primeira remessa de vacina contra influenza (gripe). São 165.310 mil doses, de um total de 423.156 da vacina trivalente para atender aos grupos prioritários durante a Campanha Estadual de Vacinação contra a Gripe, que ocorrerá entre os dias 10 deste mês a 31 de maio.

Faz parte deste grupo quem tem doença respiratória crônica, doença cardíaca crônica, doença renal crônica, doença hepática crônica, doença neurológica crônica, diabetes, imunossupressão, obesos, transplantados, e portadores de trissomias.

Este ano, em Rondônia, foram notificados 20 casos suspeitos, sendo 14 em Porto Velho. Deles, sete foram confirmados e duas mortes foram registradas na capital.

As regionais de Saúde irão repassar o primeiro lote aos municípios em quantidades relativas à população de cada cidade. Segundo a diretora geral da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), Ana Flora Camargo Gehardt, a preocupação é que se faça a imunização como prevenção ao vírus influenza A (H1N1) que vem circulando na região. No Amazonas já foram registrados 31 casos de óbitos nos últimos dias.

O próximo lote deve chegar até o sábado (6), completando o total necessário para a imunização de todos os previstos nos critérios da campanha. “Vamos prevenir e vacinar. Teremos também os o dia 4 de maio como o dia de divulgação e mobilização nacional contra o vírus e importância da imunização”, diz a diretora geral da Agevisa.


INFORMAÇÕES DA AGEVISA dão conta de que os dois casos de óbito em Porto Velho eram pessoas do grupo de risco: uma criança de sete meses de vida, que já seria vacinada este ano, já que faz parte do grupo infantil de seis meses a cinco anos de idade; e uma jovem com obesidade mórbida, que fazia parte do grupo de pessoas com comorbidades.

Rondônia tem meta preconizada pelo Ministério da Saúde de alcançar 90% de vacinação em cada grupo prioritário, sendo eles: Crianças de seis meses a cinco anos de idade; profissionais de saúde; gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto); indígenas; idosos; pessoas com comorbidades; professores; população privada de liberdade (presos); e funcionários do sistema prisional.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here