Brasileiros estão comendo mais sanduíches na quarentena

0
34

A nova edição do Consumer Insights, interpretação de hábitos de consumo a partir da navegação na internet, aponta que os brasileiros aumentaram o consumo de sanduíches e diminuíram o tempo de preparo das refeições durante a quarentena imposta pelo novo coronavírus.

De 16 de março a 10 de abril, segundo o levantamento, houve um crescimento de 34% no consumo de sanduíches no Brasil em comparação ao período de 17 de fevereiro a 15 de março.

Isso porque refeições mais rápidas, com preparo de até 20 minutos, estão sendo priorizadas nos lares brasileiros. Cada região, claro, traz a sua peculiaridade: no Nordeste, por exemplo, o cuscuz é mais comum; já no Sudeste, foram as massas que se tornaram protagonistas da cozinha da população. 

O delivery também ganhou força durante o confinamento e passou a complementar o dia a dia com fast food, pizzas, refeições e pratos prontos. Entre os brasileiros que pediram comida, 53% o fizeram de duas a três vezes na última semana.

O hábito é uma tendência para o futuro: 19% dos que aderiram ao serviço dizem que, mesmo após a pandemia, pedirão mais do que antes. Outro destaque, ainda de acordo com o levantamento, foi a alteração a partir da última semana de março no consumo em padarias, que retraiu fora das casas, mas cresceu dentro delas.


Cafés, snacks salgados, biscoitos e sorvetes são as categorias que mais sofreram perda de penetração. Bares, redes de fast food e restaurantes também têm sido impactados pela quarentena, consequência da queda no índice de consumo de alimentos prontos e cervejas. A retração deve-se majoritariamente às classes A e B e a pessoas que trabalham fora.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here