Segundo governo federal, Rondônia tem 15 barragens de alto risco

0
640

Ao todo, Rondônia tem atualmente 35 barragens e, segundo um relatório da Agência Nacional de Águas (Ana), 22 são de alto potencial de dano e 15 são consideradas de alto risco. O Governo Federal diz que todas essas barragens vão ter fiscalização priorizada no país.  Segundo o Governo este trabalho vai seguir um cronograma nacional, mas as datas ainda não foram divulgadas.

As barragens de contenção de minério, propriamente ditas, são de responsabilidade da Agência Nacional de Mineração, que também vai seguir o cronograma nacional de fiscalização ainda não divulgado.

Entre as com alto potencial de dano em Rondônia estão as hidrelétricas Santo Antônio, Jirau e Samuel, todas localizadas na capital Porto Velho. Embora o potencial de dano das usinas seja alto, a maioria delas é classificada como de baixo risco para estourar. Apenas Samuel tem categoria de risco médio.

Depois, vem Ariquemes com barragens deste tipo, com cinco unidades, seguido de Alta Floresta D’Oeste, com quatro unidades e Itapuã do Oeste, com três barragens em cada uma dessas cidades

De todas essas duas barragens estão nos dois níveis máximos de observação do governo: a Barragem Cascavel; e Bom Retiro, em Nova Brasilândia, são classificadas como de alto risco e alto dano ambiental 


As barragens em Rondônia são de produção de energia elétrica, contenção de rejeitos de mineração, dessedentação animal, irrigação, contenção de resíduos industriais e aquicultura.

Veja as 15 barragens consideradas de alto risco



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here