Bandido que matou cabeleireiro e roubou celular disse que PCC ordenou execução

0
13

Em depoimento na madrugada desta sexta-feira (3), um cliente do salão de beleza onde criminosos mataram o cabeleireiro Lucas Veiga, disse que um dos assassinos o questionou antes de cometer o crime. Perguntou o motivo de a vítima estar querendo ver a foto dele. Em seguida efetuou disparos, disse que o crime era ordem do PCC, roubou celulares e fugiu. O bandido foi identificado por essa testemunha como Joás.

Lucas foi morto no salão localizado na avenida Tancredo Neves, bairro Caladinho região sul de Porto Velho. Inicialmente a PM informou que uma mulher havia participado do assassinato, mas a versão foi negada pela testemunha, que estava sendo atendido pela vítima.

O pai do cabeleireiro também prestou depoimento e afirmou que ouviu disparos e correu para ver o que estava acontecendo, quando viu o filho correndo e o arrastou para dentro da casa e fechou a porta. O homem acabou sendo atingido por disparos.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here