Atendendo propositura do deputado Geraldo da Rondônia, a Assembleia Legislativa realizou, na noite desta quinta-feira (29), audiência pública para discutir o fechamento de plantas frigoríficas em Ariquemes e outros municípios de Rondônia, além do encerramento de atividades de laticínios, afetando a economia e gerando desemprego.

Participaram da audiência, conduzida por Geraldo da Rondônia, o deputado Adelino Follador (DEM), o prefeito de Ariquemes, Thiago Flores (PSL), os vereadores de Ariquemes, Graça Daveli, Renato Padeiro, Joel da Yamaha, Natan Lima, Amalec da Costa e Pastor Eronildo.

Vereadores e secretários de diversos municípios do Vale do Jamari compareceram à audiência pública, levando a cobrança de criadores. Muitos produtores rurais também estavam presentes, além de representantes da Agência Idaron, da Associação Comercial e Industrial de Ariquemes, da Federação das Indústrias (Fiero), da Agência Idaron, entre outras instituições.

“As plantas frigoríficas estão fechando, gerando desempregos e muitas dificuldades também aos produtores rurais. Esta audiência visa debater soluções para o impasse, para que possamos sair daqui com encaminhamentos que possam contribuir para uma melhoria do setor”, destacou Geraldo.

O prefeito Thiago Flores declarou que “o assunto é delicado, não é fácil de ser resolvido. Não estamos aqui para apontar culpados, mas sim encontrar soluções, num período rápido, pois a economia do município perdeu nos últimos anos. O agronegócio é a nossa base econômica e a pecuária afetada, gera prejuízos para todos”, detalhou, lembrando que três plantas frigoríficas foram fechadas em Ariquemes.

Avenilson Trindade, representando a Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), disse que o Governo acompanha com preocupação a situação, mas não apontou ações. Geraldo lamentou a ausência do secretário da Seagri, Evandro Padovani. “Infelizmente, o secretário Padovani não compareceu, para debater um tema tão importante, que afeta a nossa economia”.


Adelino Follador afirmou que a intenção é de ouvir os produtores e buscar soluções. “Importante ouvir, para tomarmos decisões. A agropecuária é a nossa base e estamos perdendo espaços, com a saída de matéria-prima, para gerar empregos em outros Estados”.

O parlamentar disse ainda que é preciso rever essa questão das isenções fiscais. “O Governo abre mão de receita para atrair investimentos, mas isso não se reflete em benefícios para os produtores e para a sociedade. Frigoríficos e laticínios estão vivendo quase uma situação de monopólio, com o fechamento de plantas e ficando apenas no controle de um ou outro”, observou.

Ao retomar a palavra, Geraldo pontuou que “fecharam plantas de frigoríficos aqui em Ariquemes, em Chupinguaia, em Rolim de Moura e isso afeta os preços do gado de corte. Temos mais de 13 milhões de cabeças, mas nosso mercado está a cada dia concentrado nas mãos de poucos”.

O vereador Joel da Yamaha (DEM) criticou a política de concessão de incentivos e de empréstimos generosos para grandes empreendimentos. “E o pior: eles usam esse recurso público para sufocar os pequenos, levando eles à falência. Sem concorrência, esses grandes monopólios acabam afetando toda a cadeia produtiva e prejudicando a nossa economia”. O representante da Fiero, Paulo Kreuz, disse que as empresas, geralmente quando enfrentam dificuldades, fazem ajustes e mudanças em sua gestão.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here