Ato contra a reforma da previdência e corte de verbas na educação acontece em cidades de RO

0
16

Trabalhadores de diversas áreas paralisaram as atividades na manhã desta sexta-feira (14) em quatro cidades de Rondônia em protesto contra a reforma da previdência. As aulas foram paralisadas nos campi da Universidade Federal de Rondônia (Unir), nos campi Calama e também em Guajará-Mirim, no campus do Instituto Federal de Rondônia (Ifro), além de algumas escolas estaduais e municipais pelo estado. O transporte público em Porto Velho funciona normalmente.

O Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Rondônia (SEEB-RO) aderiu ao movimento e informou que a mobilização também é para protestar por mais empregos e contra os cortes na educação, a saúde e as políticas sociais, além das “constantes ameaças de desmonte dos bancos públicos”. Os bancos funcionam normalmente.

PORTO VELHO, 09h20: Manifestantes se reúnem na Praça das Três Caixas D’água — Foto: Marisson Dourado/CBN

Em Porto Velho, um grupo deu início a concentração por volta das 8h na praça das Três Caixas D’água com faixas e cartazes. Em seguida, os manifestantes seguiram em passeata por ruas do centro da cidade.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que no início da manhã três homens encapuzados tentaram obstruir uma das das vias da BR-364, no Km 722, e atearam fogo em pneus, mas pouco depois o trânsito foi liberado.

Em Ariquemes (RO), no Vale do Jamari, professores e trabalhadores rurais estão reunidos próximo a um semáforo da Avenida Tancredo Neves. Os manifestantes realizam apitaços e discutem sobre a reforma da previdência.


Na Região Central, um grupo de manifestantes, incluindo professores, estudantes e indígenas, está reunido desde o começo da manhã em frente aos portões do campus Unir de Ji-Paraná, no Primeiro Distrito, que suspendeu as atividades, incluindo aulas, durante todo o dia de hoje.

ARIQUEMES, RO, 10h15: Manifestantes realizam apitaço em semáforo da Avenida Tancredo Neves — Foto: Luiz Martins/Rede Amazônica

Em Vilhena (RO), no Cone Sul, a mobilização acontece na Praça Nossa Senhora Aparecida, na área central da cidade, com a participação de servidores da educação municipal, estadual, federal, estudantes e trabalhadores de diversas áreas.

Segundo informações da Secretaria Estadual de Educação (Seduc) E Secretaria Municipal de Educação (Semed), oito escolas tiveram aulas totalmente paralisadas. Outras instituições de ensino ficaram apenas parcialmente sem aulas.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here