A Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac), com o apoio do Ministério Público e da Vara de Execução Criminal, apresentou nesta segunda-feira (26) o prédio do seu novo Centro de Reintegração Social, localizado no Segundo Distrito, onde funcionou anos atrás a Fundação Cultural. “Já são dois anos nesta caminhada e esté é o primeiro passo para podermos fazer a reforma do nosso novo prédio”, declarou à imprensa a drª Eiko Danieli Vieira Araki, da 4ª Promotoria de Justiça ji-paranaense.

Neste local funcionarão os regimes fechado e semi-aberto e também o acompanhamento do livramento condicional. As obras seguirão o modelo adotado pelo programa nacional, aprovado pela Federação Nacional das Apac, para que haja o devido atendimento aos apenados inseridos neste projeto. O prédio foi locado por cinco anos e toda a mão-de-obra será dos próprios detentos com parceria do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem. “As mudanças que serão feitas neste local serão, entre outras, a colocação de grades nas janelas e adaptação das salas para se tornarem celas. Será um sistema prisional, mas com a diferença que os presos serão tratados com respeito, apesar da disciplina e do rigor“, declarou o juiz Edevaldo Fantini Júnior.

Reveja a matéria da Rede TV de Ji-Paraná sobre este assunto:



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here