Apac cumpre etapa de recuperação com apenados em JP

0
5
A AÇÃO DA APAC FOI COM OS CONDENADOS DO REGIME FECHADO NO PRESÍDIO AGENOR MARTINS DE CARVALHO

A Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac), juntamente com o Ministério Público de Rondônia e com a Secretaria de Estado de Justiça (Sejus), realizou uma ação sobre reincidência com detentos da , na tarde desta terça-feira (13), no presídio Agenor Martins de Carvalho, em Ji-Paraná (RO).

De acordo com a promotora de Justiça do MP, Eiko Araki, o ato desenvolvido tratou do núcleo familiar dos reeducandos, como são chamados os apenados que fazem parte do projeto, visando a menor reincidência da prática de crimes.

“Hoje realizamos mais uma fase da metodologia Apac aqui em Ji-Paraná. Estamos a 7 meses realizando uma capacitação com os presos do regime fechado. Especificamente hoje trouxemos uma psicóloga que tratou da constelações familiares para melhorar essas pessoas, reinseri-las na sociedade e evitar a reincidência no crime”, conta Eiko.

Segundo a promotora, os casos de reenducandos que voltam a prática de crime após é de apenas 12%, enquanto o sistema penitenciário convencional tem cerca de 70% de casos de reincidência.

“Nosso resultado é a diminuição da reincidência, com a Apac os presos entendem o que fizeram, admitem os erros e não voltam a delinquir. Assim nos conseguimos a diminuir a reincidência e a diminuição da criminalidade”, concluiu a promotora.

 
 

Deixe um comentário