DRª ROSANA, PRESIDENTE DA ENTIDADE; SOLANGE GABLER, VICE-PRESIDENTE; E REGINA, SCHMOOR, VOLUNTÁRIA: TRABALHO VOLUNTÁRIO NOS FINAIS DE SEMANA
OS ANIMAIS FICAM PRESOS EM JAULAS NO CCZ

A ONG Amparo Animal, de Ji-Paraná, está atuando em mais uma frente importante. A parceria com o Centro de Controle Municipal de Zoonose (CCZ) está permitindo que veterinários e outros colaboradores da entidade tratem, castrem e recuperem a saúde de animais apreendidos nas ruas. Assim, eles se tornam mais atraentes para adoção. Antes desta atitude da Amparo Animal eles ficavam presos em jaulas, desenvolviam doenças e, como ninguém mais os queria, eram sacrificados. “Há mais de 40 cães e gatos para serem tratados e castrados neste local”, informa a drª Rosana Pereira Lima, presidente da ONG.

A CACHORRINHA, AINDA SEM NOME, LOGO ESTARÁ APTA À ADOÇÃO

O Repórter RO acompanhou a última visita dos voluntários da entidade neste final de semana ao CCZ. Uma cachorra e um cachorro foram castrados nesta ocasião, receberam medicação e agora terão sua recuperação acompanhada. Depois disso, este site publicará as respectivas fotos e dará as devidas orientações sobre como as pessoas devem proceder para adotá-los.

O cão operado, cujo nome é Sharp, é mestiço da raça Shar Pei. Ele foi encontrado abandonado no Segundo Distrito e havia desenvolvido tumores. Operado e realizando sessões de quimioterapia no Hospital Pequenos Amigos, ele deverá ser oferecido para um novo dono em cerca de um mês.

De acordo com a drª Rosana, esta parceria com o CCZ tem sido muito importante, porque evita que os animais definhem nas jaulas, contaminem outros animais e até pessoas. Também evita que acabem morrendo ou acabem sendo sacrificados. As visitas da Amparo Animal ao lugar tem sido semanais e já estão acontecendo há cerca de dois meses.

Texto/fotos: Marcos Lock

Ainda não há comentários, seja o primeiro.