Ameaças, lesões corporais e estupro: os casos mais registrados na Delegacia da Mulher de Ji-Paraná

0
42

Ameaças, lesões corporais e estupro foram as ocorrências mais registradas na Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam) de Ji-Paraná, nos últimos dois anos. Os dados foram divulgados pela titular da especializada, delegada Renata Stella. Ela conclamou as famílias a passar a observar com mais atenção o comportamento de seus filhos. Ainda segundo ela, um ponto altamente negativo é que a maioria das ocorrências são registradas em âmbito familiar.

Em 2017 foram registrados 54 casos de estupro. A maioria dos acusados foi identificada, alguns presos e a maioria encontra-se respondendo processo em liberdade. Já em 2018 este número registrou pequena queda, caindo para 50 casos.

Os pedidos de medidas protetivas também aparecem nos números da Deam de Ji-Paraná. Em 2017 foram mais de 200 solicitações; já no ano passado (2018), os números foram bem maiores: 303 e os meses de maior solicitação foram março (44), julho (35), setembro (38) e outubro, 26. 

Ainda segundo Renata Stella, os crimes de ameaças e lesões corporal ocorrem praticamente todos os dias nas famílias,  Nos casos de ameaças foram registradas 565 em 2018; já em 2017 foram 556 ocorrências. As agressões com lesão corporal foram 337 em 2018 contra 336 no ano anterior.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here