O candidato às eleições suplementares do Amazonas, Amazonino Mendes (PTB), 77, foi eleito neste domingo (27) governador do Amazonas. Com 84,19% das urnas apuradas, ele tem  59,60% dos votos válidos, contra 40,40% dos votos do adversário, atual senador da República Eduardo Braga (PMDB). Com a vitória, Amazonino volta a exercer cargo público após quase cinco anos ausente da política, sendo o único governador no Estado, eleito quatro vezes por voto direto.

De acordo com os dados do TRE, até o momento votos brancos somam 4,35%, o que corresponde a 66.132 votos, já votos nulos somam 21,77%, o que corresponde a 330.988 votos. O resultado confirma as indicações de pesquisas de intenção de voto e o resultado do primeiro turno, quando Amazonino teve 38,77% dos votos válidos, ou seja 577.397 votos, contra 25,36% de Eduardo Braga, que obteve 377.680 votos.

Campanha — Amazonino Mendes focou a campanha em dois itens fundamentais: arrumar a casa e planejar uma saída para o futuro. De acordo com o governador eleito, arrumar a casa é dar prioridade a áreas que enfrentam dificuldades no Estado, como Saúde, Segurança e Educação, além de garantir tranquilidade ao servidor estadual. Durante a campanha, o governador não confirmou a construção de grandes obras, mas disse que vai priorizar o funcionamento dos órgãos que já existem.

Ao votar na manhã deste domingo, acompanhado do candidato a vice-governador, Bosco Saraiva (PSDB) e do deputado federal Hissa Abrahão (PDT), Amazonino agradeceu ao eleitor amazonense o apoio que recebeu durante toda a eleição suplementar. “Agradeço a forma com que o povo me acolheu depois de tanto tempo. Isso é de um valor imensurável, não dá para medir, explicar, o sentimento que me invade, alegria inaudita que o povo me confere. Isso aumenta o meu compromisso ainda mais”.

Biografia — Amazonino é formado em direito e, antes de entrar para vida pública, foi diretor-auxiliar do extinto Departamento de Estradas e Rodagem DER-AM e chefe do Serviço de Transportes Rodoviários do Departamento de Estradas e Rodagem, na década de 80. Foi prefeito de Manaus de 1983 a 1986; de 1993 a 1994; e de 2009 a 2012. Ocupou o cargo de governador do Amazonas, de 1987 a 1990; de 1995 a 1998; e de 1999 a 2002. Ele tem como vice o deputado estadual Bôsco Saraiva.


 

 



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here