O Departamento de Agronomia do Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná (Ceulji/Ulbra) gerencia um campo experimental implantado pela instituição seguindo a proposta de transformar o parque tecnológico do agronegócio de Ji-Paraná em um laboratório permanente. As demonstrações dos experimentos em várias culturas e de solos ocorrem na vitrine tecnológica da Rondônia Rural Show.

Os acadêmicos, sob a orientação e supervisão de professores, estão cuidando das plantações de soja, café clonal BRS Ouro Preto, nove variedades de feijão, arroz e forrageiras, além de uma trincheira, onde será demonstrado aos visitantes tudo sobre as camadas do solo. Esta é a primeira vez que a instituição participa da Rondônia Rural Show diretamente com plantios. Nas edições anteriores, os acadêmicos aproveitaram mais em conhecimentos por meio de palestras e visitações.

“O espaço destinado à instituição na vitrine tecnológica é um benefício para a ciência”, comemora o coordenador do curso de agronomia, professor Valter Barbosa, que na semana passada recebeu o governador Confúcio Moura no campo experimental.

O parque tecnológico do agronegócio tem o objetivo de fomentar o setor produtivo a partir de pesquisas científicas, além de manter o evento anual da Rondônia Rural Show. “O que queremos é que essa nova área do governo doada pela prefeitura de Ji-Paraná sirva também para estudos científicos em benefício do desenvolvimento de Rondônia”, disse o governador Confúcio.

Na área de 50 hectares já estão instalados outros campos experimentais da Comissão Executiva de Planejamento da Lavoura Cacaueira (Ceplac), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e Empresa Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural de Rondônia (Emater-RO).




CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here