Acordo não sai e greve de funcionários da Caerd vai continuar

0
122
Dirigida pelo presidente do TRT14, desembargador do Trabalho Shikou Sadahiro, a audiência contou com a presença de grevistas que acompanharam as manifestações dos representantes do sindicato e da Companhia.
Após intenso debate entre as partes, o Sindur propôs à Caerd o seguinte:
1) A garantia do pagamento do salário dos trabalhadores do menor para o maior, pagando primeiro os efetivos e, somente após, os membros da Diretoria e os cargos comissionados, sob pena de multa;
2) O pagamento dos sete dias de greve do ano passado, que ainda estão pendentes, bem como a garantia de ausência de desconto dos dias parados durante o atual movimento grevista;
3) Aguardar a proposta do Conselho de Administração da Caerd quanto à nova propostas de perdas salariais, no importe de 3,9870%, como também o ganho real na ordem de 2,64%, discutidas no presente dissídio coletivo, além de proposta para implantação do percentual garantido na sentença normativa de 7%, bem como pagamento do retroativo considerando a data-base 01/05/2016; e
4) Que a empresa se abstenha de nomear novos cargos em comissão até o julgamento final da ação civil pública nº 666/2015.


CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here