Com lançamento previsto para o segundo semestre de 2018, o documentário  “A Guerra da Borracha”, dirigido pelo premiado cineasta Wolney Oliveira, levanta um tema pouco conhecido para o Brasil. A trama conta a saga dos bravos remanescentes soldados da borracha, protagonistas de uma história digna de filme: em 1942,  o presidente Getúlio Vargas comprometeu-se com os Estados Unidos a fornecer 45 mil toneladas de látex extraído das seringueiras da Amazônia. Eles se destinariam à confecção artefatos para a participação na Segunda Grande Guerra como botas e pneus.

Após o ‘Tratado de Petrópolis’, que deu origem à Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, muitos brasileiros, empolgados pelo ‘segundo ciclo da borracha’, e com a promessa da Era Vargas do grande progresso a ser vivido pela Região Amazônica alistaram-se para se a extração da borracha. Nordestinos, a maior parte do Ceará, aceitaram a proposta de ajudar o Brasil (e os Estados Unidos) no combate às tropas nazistas, mudaram-se para o então ex-território de Rondônia.

“A Guerra da Borracha” vem resgatar as mazelas enfrentadas pelos soldados, como a pobreza,doenças, mortes e esquecimento que somaram às injustiças que os ‘soldados’ continuam sofrendo até hoje. O filme apresenta, por meio de um panorama histórico, o tema na perspectiva do Brasil confrontando com a versão diferente da divulgada pelos EUA. A ideia do cineasta é ressignificar a importância de um assunto que ele considera ainda invisível para o mundo.

Wolney Oliveira esteve no dia 22 de abril em Porto Velho para uma série de gravações com os ‘soldados’ que ainda residem na capital. “O filme é uma denúncia, que resgata as injustiças sociais sofridas por estes homens. Fora da região norte este história trágica não é conhecida. O público vai se surpreender e se emocionar. Priorizamos as filmagens em Porto Velho e Guajará-Mirim, pois são cidades referências para o nosso trabalho”, afirmou o cineasta.

O filme “A Guerra da Borracha” , cujas gravações iniciadas em 2012, segue em fase de edição. A obra, antes de ser aberta às salas de cinemas de todo o país em setembro de 2018, vai concorrer aos festivais nacionais e internacionais.




CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here