Estudante do ensino médio já leu 60 livros desde o início da pandemia

0
13

Hilda Carolina, de 15 anos, estudante do 1° ano do ensino médio da Escola Estadual de Campos Sales, situada no município de São Francisco do Guaporé há muito aprecia o hábito da leitura, sempre incentivado pela mãe.

Como todos os demais estudantes que vivem agora uma nova realidade com aulas remotas, tendo que adotar novas rotinas e formas de estudo e também de lazer, a estudante aproveitou para incluir o gosto pela leitura em sua rotina. Desde o início do ano passado até o momento, Hilda soma a leitura de mais de 60 livros.

A estudante conta que durante um período da pré-adolescência abandonou por um tempo a rotina deste tipo de lazer intelectual. “Perdi o costume, isso durou até meus treze anos, ou seja, até 2019, quando, então, comprei um livro de uma trilogia voltada a pré-adolescentes. Li o primeiro, depois o segundo, logo em seguida o terceiro e me apaixonei pelas histórias”, revelou Hilda.

NO FINAL DO ANO PASSADO a estudante foi destaque na escola por ter lido mais de 50 livros durante o período de pandemia, recebendo por isso um certificado de congratulação da Secretaria de Estado da Educação (Seduc). Com orgulho, a mãe da estudante, Roseli Poiani, relembrou que no início da pandemia a filha ficava ociosa e ansiosa com o excesso de tempo livre.

“Aí a gente teve ideia de aproveitar e ler mais. Conforme ela ia pedindo eu ia incentivando e foi acontecendo naturalmente. Aproveito para deixar como dica aos estudantes que também estão procurando o que fazer nesse momento tão atípico”, disse Roseli.


Hilda reconhece os benefícios e adota gêneros literários que se identifica, como os livros pré-adolescentes com sagas de mundos utópicos, mitologia e ficção científica. “A dica que dou a quem deseja começar a ler é procurar livros que tenham a ver com o seu gosto. Por exemplo, eu li uma saga de 5 livros de mitologia grega. Aí descobri que a saga completa continha mais de 30 livros e acabei lendo todos, incluindo os lançamentos em inglês. Quando acabei tinha desenvolvido o hábito novamente e foi incrível”, aconselha.

“É IMPORTANTE LER POR PRAZER  e gostar do que se está lendo, não forçar caso não esteja gostando do livro, manter uma rotina, estipular horários e traçar metas é muito importante no processo”, frisou a estudante. Hilda contou também que com influência da leitura e passou a gostar de escrever. “Eu tenho alguns rascunhos de alguns livros que estou escrevendo, mas por enquanto é apenas um hobby”.

Por se identificar com áreas de humanas, a estudante pretende cursar psicologia quando chegar à faculdade. Ainda faltam dois anos para concluir o ensino médio e até lá ela procurará dar o melhor de si nos estudos. A Escola Campos Sales, onde ela estuda, mantém o projeto “Ler todo dia”, desenvolvido pela professora de Língua Portuguesa do sétimo ano do ensino fundamental.

O professor de Língua Portuguesa, Claudecir Alberto de Sá, que também leciona no estabelecimento de ensino, ressaltou a importância do adolescente ler o que aprecia. “Tenho ressaltado sempre para os alunos a importância de desenvolver o hábito, dando capacidade de melhorar o conhecimento, ampliar horizontes, trazer diversão e acima de tudo, abrir muitas portas, pois o conhecimento é o maior bem mais valioso que podemos ter”, alinhava com entusiasmo o docente.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here