Bolsonaro convoca jejum neste domingo e pastores apoiam pedido pelo BR

0
14
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi atendido por muitos evangélicos depois de ter postado nas redes sociais, na tarde de sábado (4), um vídeo convocando a população para jejuar e orar contra o coronavírus neste domingo (5). Este dia foi “proclamado”, por ele próprio, como o dia da “Campanha de jejum e oração pelo Brasil”, conforme escreveu na legenda da publicação.
Numa filmagem divulgada também por redes sociais, com a hashtag “Jejum pelo Brasil”, 34 pastores de diferentes igrejas evangélicas endossaram o pedido do presidente e classificaram o chamado como “proclamação santa feita pelo chefe supremo da nação”.
“Os maiores líderes evangélicos desse país atenderam à proclamação santa feita pelo chefe supremo da nação, o presidente Jair Messias Bolsonaro e convocam o exército de cristo para  a maior campanha de jejum e oração já vista na história do Brasil”, diz um trecho.
O bispo Edir Macedo, fundador e líder da Igreja Universal do Reino de Deus, e a esposa, Ester Bezerra, também aparecem na filmagem. “Nós temos esse clamor pela nação: Deus venha ouvir esse clamor”, disse Macedo.

 

ONTEM, DOMINGO, UM grupo também foi até o Palácio da Alvorada, em Brasília, para fazer orações. As pessoas, que  ficaram do lado de fora da residência oficial, eram da Comunidade Evangélica Projeto de Deus, de Ceilândia, no Distrito Federal. 

Diante do gramado que fica na frente do palácio, os religiosos, alguns vestidos com as cores da bandeira do Brasil, começaram os orações já no período da manhã e se comprometeram a jejuar até o meio-dia. Pouco depois das 12 horas, fiéis que estavam no local reservado aos simpatizantes de Bolsonaro passaram a fazer orações individuais, em voz alta, em nome do presidente e também contra a Imprensa.

Neste momento, alguns dos visitantes observavam em silêncio. Alguns deles usavam máscaras para se proteger da Covid-19. A presença de religiosos, em sua maioria evangélicos, é comum no dia a dia da portaria do Palácio da Alvorada.

Na semana passada, por exemplo, o presidente saiu mais cedo do que de costume e encontrou um grupo de pastores no local, transmitindo a conversa ao vivo em sua página no Facebook. Com frequência, Bolsonaro, que se identifica como cristão, é alvo de louvores na frente da residência oficial.




CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here