Corpos de caminhoneiro, esposa e filha mortos em acidente na BR-364 são enterrados em RO e AM

0
19

Os corpos do caminhoneiro Sérgio de Jesus Pereira, de 33 anos, da mulher e de uma das filhas dele foram enterrados nesta segunda-feira (30). A família está entre as vítimas do acidente que matou seis pessoas e deixou outras 26 feridas na BR-364, em Rondônia, no último sábado (28).

O velório e sepultamento do motorista da carreta ocorreram em uma igreja evangélica e no Cemitério Municipal de Tarilândia, distrito de Jaru (RO), região do Vale do Jamari.

Já os corpos da esposa do caminhoneiro, Maely Souza, de 20 anos, e a filha do casal, a pequena Karen, de 2 anos, foram sepultados em Humaitá, no Amazonas. Os outros dois filhos de Sérgio, que sobreviveram ao acidente, seguem hospitalizados.

Um dia após o acidente, o irmão de Sérgio, Reginaldo de Jesus Pereira, contou que a família viajava para passar o aniversário do caminhoneiro junto com ele, que seria comemorado nesta segunda, em Goiás. “Queria estar perto dos filhos”, disse.

Filhos sobreviventes

Adriel Diniz Pereira, de 5 anos, sofreu uma fratura no fêmur e está em observação em Vilhena. Já Aquila Diniz Pereira, de 10 anos, continua internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Cosme e Damião, em Porto Velho. O estado clínico da menina, que respira com ajuda de aparelhos, é grave.


Segundo a médica Sabrina Ruzzene, a menina sofreu fraturas no maxilar e na costela, traumatismos craniano e pulmonar, além de ter passado por uma cirurgia para a retirada do baço, que ocorreu em Vilhena.

A mãe de Aquila acompanha a filha na unidade hospitalar e está recebendo tratamento psicológico.

Como foi o acidente

Um ônibus de passageiros da empresa Bruna Turismo, que seguia na BR-364 sentido Porto Velho, a serviço da Transbrasil, colidiu frontalmente com uma carreta na noite do último sábado (28) entre Vilhena (RO) e Pimenta Bueno (RO). Seis pessoas morreram e 26 ficaram feridas, incluindo seis crianças e duas grávidas.

A colisão ocorreu a 52 km de Vilhena, numa região conhecida como Vale do Ávila. Chovia forte no momento. Um policial rodoviário federal afirmou nesta segunda-feira que o caminhão invadiu a pista do ônibus e provocou o acidente.

Desdobramentos da tragédia na BR-364 que deixou seis mortos e 26 feridos em Rondônia

Segundo a PRF, o ônibus que seguia sentido Porto Velho levava 41 pessoas. Entre os mortos estavam os dois motoristas – um deles era o dono da Bruna Turismo, que prestava serviço para a Transbrasil – e a passageira Maria Pereira da Costa, de 52 anos.

O delegado regional de Vilhena, Fábio Campos, confirmou que o laudo que deve apontar as causas da colisão pode ficar pronto em 30 dias. Disse ainda que a Polícia Civil apura o caso, mas que pode ser arquivado, já que os motoristas envolvidos estão mortos.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here