O site da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou nesta quarta-feira (5) a decisão do papa Francisco em acolher o pedido de renúncia do bispo rondoniense dom Bruno Pedron, que nesta última segunda-feira (3), completou 75 anos de idade.

A presidência da CNBB divulgou mensagem de agradecimento e destacando sua dedicação episcopal. Dom Bruno era presidente Regional Noroeste da CNBB e bispo da Diocese de Ji-Paraná, que abrange vários municípios de Rondônia, incluindo os municípios de Vilhena e Chupinguaia, e do noroeste do Mato Grosso

VIDA RELIGIOSA — Religioso da Pia Sociedade de São Francisco de Sales, dom Bruno é natural de Torreglia, província de Padova, no norte da Itália e chegou ainda jovem ao Brasil. Cursou Filosofia no Instituto Filosófico de São Vicente em Campo Grande (MS) e Teologia no Instituto Pedagógico Salesiano Afiliato All’UPS Verona, em Saval, na Itália.

D. Bruno foi nomeado bispo de Jardim (MS) em 1999, tomando posse como bispo coadjutor em 04 de julho e como titular em 05 de agosto do mesmo ano. Em 2007 foi transferido para a diocese de Ji-Paraná (RO), cargo que assumiu no dia 24 de junho.

A CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL EMITIU UMA NOTA DE AGRADECIMENTO A D. BRUNO PEDRON:


Brasília, 05 de junho de 2019

Prezado Irmão, dom Bruno Pedron.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) recebeu, na manhã desta quarta-feira, 05 de junho, o comunicado de que o Papa Francisco aceitou seu pedido de renúncia ao governo pastoral da diocese de Ji-Paraná, em Rondônia. Queremos nos unir ao clero e às comunidades dessa Igreja Particular para lhe dirigir uma palavra de agradecimento.

Nós devemos muito à sua dedicação episcopal. Além do período no qual o senhor serviu à Igreja como bispo da diocese de Ji-Paraná (RO), recordamos sua disponibilidade e dedicação no pastoreio na diocese de Jardim (MS) e como presidente dos regionais Oeste 1 (Mato Grosso do Sul) e Noroeste (Acre, Sul do Amazonas e Rondônia) da CNBB.

Seu lema episcopal “Para que todos sejam um” reforça a sua luta durante todos estes anos de dedicação à Igreja: a de que a união faz a força sempre. Feliz o povo que o teve como pastor. Sua presença e estímulo certamente ficarão marcados em seus corações. Agradecemos por tudo o que o senhor ofereceu e nos tem oferecido. Estimamos que esse novo período da sua vida seja de muita luz.

Trazemos, para nos ajudar a agradecer, a palavra do Papa Francisco. Ele tem destacado com frequência a importância de se alimentar constantemente da Palavra de Deus para seguir nesta peregrinação terrena:  “A Palavra de Deus faz um caminho dentro de nós. Nós a escutamos com os ouvidos e passa ao coração; não permanece nos ouvidos, deve ir ao coração; e do coração passa às mãos, às boas obras. Este é o percurso que faz a Palavra de Deus: dos ouvidos ao coração e às mãos. Aprendamos essas coisas”. (catequese, 2 de fevereiro, 2018).

Renovamos nosso compromisso de união fraterna.

Em Cristo,

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte (MG)
Presidente da CNBB

Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre (RS)
Primeiro Vice-Presidente da CNBB

Dom Mário Antônio da Silva
Bispo de Roraima (RR)
Segundo Vice-Presidente da CNBB

Dom Joel Portella Amado
Bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ)
Secretário-geral da CNBB



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here