O Memorial Rondon, em Porto Velho, inaugurado em 2015, continua atraindo milhares de pessoas.Desde sua abertura mais de 40 mil pessoas já passaram por lá, onde é possível obter conhecimento da história do Marechal Cândido Mariana da Silva Rondon, através de documentos originais, fotos, textos, painéis fotográficos e objetos usados por ele.

Ao lado do prédio principal, o visitante conhece também a reprodução do último Posto Telegráfico construído pelo ilustre militar, o grande responsável pela construção da linha telegráfica que ligava Cuiabá (MT) a Santo Antônio do Madeira (RO), em 1915”.

O memorial foi construído pela empresa Santo Antônio Energia como contra partida da construção da Hidrelétrica de Santo Antônio. Em dezembro de 2015 a obra foi entregue oficialmente ao governo do estado de Rondônia que firmou parceria com o Exército Brasileiro através da 17ª Brigada de Infantaria de Selva.

Desde então, a administração do Memorial e da Oca Indígena está sob a coordenação da equipe da Superintendência Estadual de Turismo – SETUR. O responsável pela manutenção e administração do Memorial é o Sargento Antero Ribeiro um militar que preza pela memória de Rondon – O Marechal da Paz.

Durante esses três anos, o Memorial já recebeu visitantes de mais de 30 países, e de estudantes de vários Universidades brasileiras como foi o caso da UNB – Universidade de Brasília. “Praticamente toda semana, recebemos excursões de alunos de colégios dos municípios do interior de Rondônia. Exemplo Colégio Militar de Vilhena, Jaci Paraná, Ariquemes, Alvorada, Rolim de Moura entre outros”. Disse Antero. Recentemente alunos de faculdades acreanas vieram conhecer a história de Rondon.


De terça a domingo o Memorial fica aberto a visitação pública, entre 9 e 16 horas. “A maior frequência é registrada aos finais de semana, ou seja, sábado e domingo”. Vale salientar que a visita é gratuita



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here