Para quem pretende deixar pegar as estradas, aqui vão os conselhos de todos os anos da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que nunca devem ser dispensados, principalmente no que diz respeito ao excesso de velocidade. Levantamento feito pela PRF mostra que de janeiro a novembro deste ano o fator que mais potencializa a gravidade dos acidentes é alta velocidade nas rodovias. Em 2017, 13 mil motoristas foram autuados ao serem flagrados dirigindo além na velocidade permitida. Já em 2018, o número de autuação já subiu para 18 mil. 

De acordo com o policial rodoviário federal Max Cabral, durante o final de ano as rodovias federais costumam aumentar o fluxo de veículo em todo o país e por conta disso é necessário tomar alguns cuidados. “A gente sempre orienta os motoristas a calcular melhor na hora de realizar ultrapassagem, principalmente quando se trata de um veículo longo; dirigir com a velocidade dentro do permitido; não ingerir bebida alcoólica; evitar som alto dentro do carro e não manusear o aparelho celular quando estive ao volante”, orienta.o policial.

Cabral enfatiza a importância do uso do cinto de segurança que, apesar de ser um dispositivo simples, ajuda a salvar muitas vidas e é o mais eficiente meio de proteção para motoristas e passageiros. “Nós percebemos que é muito raro ver motoristas e passageiros usando o cintom no banco de trás, mesmo sabendo que é necessário. Carregar a quantidade certa de pessoas também é importante porque os veículos possuem cinto de segurança somente para cinco passageiros”, alerta.

CARRO REVISADO — Outro ponto importante é que os proprietários de veículos precisam verificar se o carro está em boas condições para viagem. Na dúvida, é melhor procurar uma oficina e fazer uma revisão no veículo. “Planejar a viagem é importante para o motorista não sair às pressas de casa. A parte mecânica nós aconselhamos verificar se o óleo de motor está em dia, limpa para-brisa, pneus, alinhamento e balanceamento do veículo para evitar acidentes por causa de problemas mecânicos”, frisa o policial.

Em caso de chuva forte ou neblina que dificulte a viagem, a PRF informa que o ideal é parar o veículo no acostamento, vicinais ou em postos de combustíveis não se esquecendo de deixar a seta alerta ligada. “No período de chuva é preciso ter atenção redobrada, o motorista precisa ficar visível para os outros motoristas deixando o pisca de alerta, farol da frente e lanterna lateral ligados. Nesse período de chuva é preciso ter atenção redobrada para proteger a vida do motorista e passageiro”, finaliza Max Cabral.




CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here