Feira do Vestuário começa hoje em Porto Velho e vai até o final do mês

0
124

A partir de hoje, segunda-feira (27) até o dia 31 deste mês, acontece a 1ª Feira de Vestuário Made In Rondônia (Feivest), organizada pela Superintendência Estadual de Turismo (Setur). De 20 indústrias instaladas no estado, 18 estarão presentes nos estandes que serão montados no Estacionamento Jatuarana, do Palácio Rio Madeira, em Porto Velho, com acesso pela Avenida Farquhar.

A entrada é franca para toda a população e os estandes estarão abertos das 8h às 17h e a proposta da feira é de apresentar e promover os produtos de confecção local, com preços de fábrica. Segundo Ailton Andrade, assessor técnico da Setur, “os produtos são variados, como camisetas, roupas sociais, moda íntima, com qualidade conceituada também em outros estados do país”.

Os fabricantes que vão expor na feira são de Pimenta Bueno, Cacoal, Ji-Paraná, Ariquemes e Porto Velho. “Estão envolvidos, além da Setur, o Sindicato dos Vestuários, a Fiero – que representa o setor industrial, a Superintendência Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura – que está auxiliando na organização e patrocínio do evento, e sempre temos o apoio da Sugesp, Seduc, EpR- que vai disponibilizar internet wi-fi para os expositores e visitantes da feira, e a Sefin – que vai dar suporte para a emissão de notas fiscais”, acrescenta Andrade.

A princípio, a expectativa da organização da Feivest conta com a presença dos 5 mil servidores públicos que trabalham diariamente no Palácio Rio Madeira, e ainda com a visitação de toda a população da capital, que terá a oportunidade não só de conhecer, como também de adquirir produtos legitimamente rondonienses. “Os estandes serão fechados, climatizados, tudo para dar maior conforto para os nossos visitantes. A experiência desse evento poderá abrir possibilidades para outras ideias, como uma feira de alimentação, outra da indústria agrícola, tudo depende do sucesso dessa primeira feira, porque temos muitas coisas produzidas em Rondônia, que os próprios rondonienses desconhecem”, revela o assessor técnico.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here