2020 chega ao fim. Relembre a galeria de famosos que partiram esse ano.

0
41

Faltando algumas horas para, enfim, terminar 2020, muitos internautas já pediram o seu cancelamento. Além da pandemia do coronavírus, que marcou o ano de forma negativa, muitos famosos também se foram este ano. Relembre alguns artistas, jornalistas e outras celebridades que nos deixaram neste período.

JANEIRO

Luiz Parreiras – Ator de destaque em novelas da TV Tupi nos anos 1960 e 1970, Luiz Parreiras morreu, aos 78 anos, em 5 de janeiro.

Sérgio Noronha – O veterano comentarista, que passou por canais como Globo e Band, além da Rádio Globo, morreu no dia 24 de janeiro de 2020, aos 87 anos.


 Tunai – O cantor e compositor, irmão de João Bosco e autor do hit Frisson (1984), morreu em 26 de janeiro de 2020, aos 69 anos, vítima de parada cardíaca.

FEVEREIRO

Cadu Cortez – O jornalista e narrador esportivo Cadu Cortez morreu em 3 de fevereiro, aos 40 anos, vítima de um infarto fulminante. Ele passou por TV Cultura, SBT e Fox Sports e trabalhava atualmente na plataforma de streaming DAZN, onde narrava, principalmente, jogos do Campeonato Italiano.

Morreu em 5 de fevereiro Kirk DOUGLAS, de 103 anos, um dos últimos monstros sagrados de Hollywood, que se tornou lenda após atuar em “Glória Feita de Sangue” e “Spartacus”.

Luis Alberto Volpe – Paulista de Sertãozinho (SP), Luis Alberto Volpe morreu vítima de uma parada respiratória no dia 18 de fevereiro de 2020.

Zé do Caixão – José Mojica Marins foi cineasta, ator, roteirista e apresentador de televisão. Debilitado por problemas de saúde, morreu em 19 de fevereiro, aos 83 anos, vítima de uma broncopneumonia.

Cláudia Telles – Cantora que fez muito sucesso nos anos 1970, tendo feito parte de trilhas sonoras de novelas da Rede Globo e chegando ao primeiro lugar nas paradas com a música Fim de Tarde, Cláudia Telles morreu no dia 21 de fevereiro de 2020, aos 62 anos, vítima de falência múltipla de órgãos após sofrer uma parada cardíaca.

MARÇO

Henrique – O cantor sertanejo Henrique, da dupla Netto e Henrique, morreu no dia 2 de março. O artista, cujo nome verdadeiro era Wesley Pereira da Silva, tinha 22 anos e estava internado em São José do Rio Preto (SP). Ele se envolveu em um grave acidente de carro no dia 8 de fevereiro e sofreu traumatismo craniano.

Adelaide Chiozzo – Cantora e atriz, morreu no dia 4 de março, aos 88 anos. Na televisão, esteve em novelas como Feijão Maravilha, Cambalacho e Deus nos Acuda. Faleceu no dia 24 de março Albert UDERZO, de 92 anos, desenhista francês de HQ, criador, juntamente com Goscinny, de Astérix.

Daniel Azulay – Famoso cartunista, criou a Turma do Lambe-Lambe e apresentou programas infantis em vários canais, como TVE Brasil, Band, Futura e TV Rá-Tim-Bum. Morreu no dia 27 de março, aos 72 anos.

ABRIL

Filipe Duarte – Ator português, estava participando de Amor de Mãe, na Globo. Retornou para Portugal durante a pandemia do novo coronavírus. Morreu no dia 17 de abril, aos 46 anos.

MAIO

Flávio Migliaccio – O ator foi encontrado morto em seu sítio, no dia 4 de maio, aos 85 anos. Dono de personagens em muitas novelas, se destacou em tramas como O Primeiro Amor e Rainha da Sucata. Também esteve nas séries Shazan, Xerife e Cia, As Aventuras do Tio Maneco e Tapas & Beijos. 

Daisy Lúcidi – A atriz e radialista morreu no dia 5 de maio, aos 90 anos, em virtude da Covid-19. Ela trabalhou em novelas como Paraíso Tropical e Passione.

Ciro Pessoa – Um dos fundadores da banda de rock Titãs, morreu em 9 de maio com consequências do coronavírus.

David Corrêa – Sambista morreu, aos 82 anos, vítima de coronavírus em 10 de maio.

JUNHO

José Itamar de Freitas – O jornalista foi diretor do Fantástico por muitos anos. Ele morreu em 1º de junho, aos 85 anos.

Maria Alice Vergueiro – A atriz, notável no teatro, se destacou na televisão em Sassaricando, vivendo Lucrécia. Ela morreu em 3 de junho, aos 85 anos.

Clarice Amaral – Apresentadora de lendários programas da televisão brasileira, como Grande Gincana Kibon e Clarice Amaral em Desfile (que deu origem ao Mulheres), ela morreu em 27 de junho, aos 84 anos.

JULHO

Leonardo Villar – Um dos grandes atores da história da teledramaturgia brasileira, ele morreu em 3 de julho, aos 96 anos. Villar esteve em inúmeras novelas, se destacando em tramas como Os Ossos do Barão e Barriga de Aluguel. Seu último trabalho foi em Passione.

Del Rangel – Diretor e produtor, passou por inúmeros canais, incluindo Globo, Manchete, Record e SBT, onde foi diretor de teledramaturgia. Morreu em 16 de julho, aos 64 anos.

José Paulo de Andrade – Jornalista e radialista, um dos nomes do rádio brasileiro também esteve em muitos programas jornalísticos da Band na televisão. Ele morreu em 17 de julho, aos 78 anos.

Turíbio Ruiz – O ator, que participou de inúmeras novelas, morreu aos 90 anos, em 25 de julho.

Rodrigo Rodrigues – O jornalista, que atualmente estava no Sportv, foi mais uma vítima da Covid-19. Ele, que também era músico, morreu no dia 28 de julho, aos 45 anos.

AGOSTO

Gésio Amadeu – O ator, que teve papeis de destaque em Sinhá Moça, Renascer, Chiquititas e no Sítio do Picapau Amarelo, entre outras produções, morreu. Em 5 de agosto, aos 73 anos.

Chica Xavier – A veterana atriz, que se destacou em produções como Tenda dos Milagres, Sinhá Moça e Renascer, morreu em 8 de agosto, aos 88 anos.

Xênia Bier – Lendária apresentadora de programas femininos nos anos 1970 e 1980, ela morreu em 24 de agosto, aos 85 anos.

Arnaldo Saccomani – O produtor musical, jurado de programas do SBT, como Astros, Ídolos e Programa do Ratinho, morreu em 27 de agosto, aos 71 anos.

Pietro Mário – O ator e dublador fez o Capitão Furacão no programa homônimo apresentado pela Globo nos anos 1970 e 1980. Depois disso, participou de muitas novelas. Morreu em 31 de agosto, aos 81 anos.

SETEMBRO

Emílio Di Biasi – Ator e diretor, esteve em inúmeras novelas, principalmente de Benedito Ruy Barbosa, como Renascer e O Rei do Gado. Morreu em 27 de setembro, aos 81 anos.

Márcia Cardeal – Atriz e apresentadora, fez sucesso na televisão nos anos 1960. Morreu em 29 de setembro, aos 71 anos.

Quino

Morreu em 30 de setembro aos 88 anos o desenhista argentino e criador da mundialmente famosa personagem Mafalda.

OUTUBRO

Zuza Homem de Mello – Jornalista e musicólogo, foi engenheiro de som da Record nos anos 1960 e apresentou o programa Jazz Brasil, na TV Cultura, entre outras participações. Morreu em 4 de outubro, aos 87 anos.

Dalmo Pessoa – Jornalista esportivo, fez carreira no rádio e na televisão, em emissoras como Rádio Bandeirantes e TV Gazeta. Morreu em 6 de outubro, aos 78 anos.

Cecil Thiré – Ator e diretor, dono de grandes personagens da história da televisão, como o Adalberto, assassino de A Próxima Vítima, entre outros. Era filho de Tônia Carrero. Morreu em 9 de outubro, aos 77 anos, em virtude de complicações causadas pelo Mal de Parkinson.

Jane di Castro

Atriz, cantora e artista performática, Jane di Castro morreu no dia 23 de outubro de 2020, aos 73 anos, no Hospital Ipanema, no Rio de Janeiro (RJ). Ela lutava contra um câncer e não resistiu. Recentemente, havia feito A Força do Querer.

 Sean Connery

Morreu no último dia de outrubro, aos 90 anos, o ator britânico, famoso por sua interpretação no cinema do personagem “James Bond” na antológica série  007.

Vanusa – Cantora morreu na manhã de 8 de novembro, aos 73 anos.

Octávio Tostes — Morreu no dia 31 de outubro, aos 62 anos, o jornalista Octavio Tostes, que ocupava o posto de editor executivo do Jornal da Record. Ele sofreu uma parada cardíaca e não resistiu. Antes, passou por veículos como Globo, CNN, TV Senac, TV Cultura e CBS Telenotícias. 

NOVEMBRO

Tom Veiga

O ator Tom Veiga, que interpretava o personagem Louro José, do Mais Você, há mais de 20 anos, foi encontrado morto em sua casa, no Rio de Janeiro (RJ), no dia 1º de novembro. Ele tinha 46 anos e morreu em decorrência de um acidente vascular cerebral hemorrágico.

Marcos Manzano

Marcos Manzano, ator e criador do Clube das Mulheres, morreu no dia 13 de novembro, aos 61 anos. Ele nos deixou em virtude de uma bactéria que se espalhou por seu corpo no ano passado. Manzano ficou conhecido nacionalmente ao participar da novela De Corpo e Alma, exibida pela Globo entre 1992 e 1993. Na trama de Glória Perez, o ator aparecia como apresentador e dançarino da casa, fazendo o mesmo papel que exercia na vida real. 

Roberto Lopes

Morreu no dia 18 de novembro, no Rio de Janeiro (RJ), o ator Roberto Lopes. Participante de muitas novelas em várias emissoras, fazendo, muitas vezes, papel de delegado, o profissional sofreu um acidente vascular cerebral (AVC). Saiba mais aqui.

Jonas Mello

Também nos deixou no dia 18 de novembro, na capital paulista, o ator e dublador Jonas Mello, aos 83 anos. De acordo com sua família, ele morreu de causas naturais e seu corpo foi encontrado no apartamento onde residia, em Santana. Ele participou de diversas novelas da Tupi, Globo e SBT, entre outros canais, e estava afastado do vídeo desde Flor do Caribe. Saiba mais aqui.

Nelly Raymond

Jornalista, produtora e diretora argentina, criou e dirigiu diversos programas de Silvio Santos e do SBT, como Sinos de Belém (ainda na TV Tupi), Viva a Noite e Tempo de Alegria. Morreu no dia 18 de novembro, aos 88 anos. Ela nos deixou em Buenos Aires, em virtude de insuficiência respiratória.

Fernando Vannucci

Um dos grandes nomes do jornalismo esportivo da Rede Globo entre os anos 1970 e 1990, Fernando Vannucci morreu no dia 24 de novembro, em São Paulo (SP). Dono do bordão “Alô, você”, Vannucci, que tinha 69 anos e deixou quatro filhos. Convivendo há alguns anos com problemas de saúde, Vannucci colocou um marcapasso em 2019. Ele estava em casa quando passou mal e foi levado ao hospital, onde não resistiu. Além da Globo, esteve na Band, Record, RedeTV! e Rede Brasil, onde trabalhou nos últimos anos. 

Diego MARADONA

Morreu em 26 de novembro, aos 60 anos, o jogador internacional argentino que  foi considerado um dos maiores craques do futebol de todos os tempos.

DEZEMBRO

Nicete Bruno

A atriz Nicette Bruno morreu no dia 20 de dezembro, aos 87 anos depois de ficar internada durante muitos dias na UTI por conta da infecção por Covid-19. Ela era esposa de Paulo Goulart, com quem teve três filhos: Beth Goulart, Bárbara Bruno e Paulo Goulart Filho. Nicette é considerada uma das pioneira da televisão brasileira e uma das referências na história da teledramaturgia nacional.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here