Texto/foto: Marcos Lock

Foram dois dias de intensas discussões sobre temas que trataram da saúde e a dignidade da mulher na sociedade atual. Cerca de 400 pessoas, a maioria mulheres,  prestigiaram a 1ª Conferência Municipal de Saúde da Mulher, realizada no auditório da Coordenaria Regional de Educação, no Primeiro Distrito de Ji-Paraná. O evento foi organizado pela Prefeitura de Ji-Paraná e Conselho Municipal de Saúde nos dias 27 e 28 de abril, no auditório da Coordenadoria Regional de Educação (CRE).

O tema que norteou todas palestras e mesas-redondas envolvendo muitos profissionais da Saúde e do Direito, foi: “Os desafios pare a a integralidade com equidade na saúde da mulher“. A conferência contou com uma série de palestras com médicas especialistas, enfermeiras, procuradora do Ministério Público do Trabalho, psicóloga e defensora pública que abordaram temas importantes tais como políticas públicas para mulheres e a participação social; o mundo do trabalho e suas conseqüências na saúde da mulher; e o papel do Estado no desenvolvimento socioeconômico e ambiental e seus reflexos na vida e na saúde das mulheres.

O secretário municipal de saúde, Renato Fuverki, abriu oficialmente a conferência enfatizando que não basta conhecer os direitos das mulheres, é preciso reivindicá-los, saber como usá-los, principalmente o direto a saúde.

O presidente do Conselho Municipal de Saúde, José Maria Alves Costa, levando, que organizou a conferência, se disse muito satisfeito com o nível das discussões.


AS CONCLUSÕES SERÃO AGORA ENVIADAS À ETAPA ESTADUAL A SER REALIZADA EM PORTO VELHO

“Debates pontuais sobre a humanização do parto, sobre o acesso ao exame da mamografia e ao tratamento de colo de útero foram muito importantes e servirão para embasar itens do próximo Plano Plurianual, que será implementado já a partir de 2018 em nossa cidade”, declarou José Maria.   

O vice presidente do Conselho Estadual de Saúde, João Maia, participou da Conferência frisou que “esse momento é muito importante para o município e o estado. Discutir sobre o que temos avançado e o que precisamos melhorar é primordial para melhorar o atendimento à mulher, principalmente no setor da saúde”, ressaltou João Maia

As conclusões da 1ª Conferência Municipal de Saúde da Mulher, realizado nestes dis  27 e 28 de abril , além de nortear políticas públicas ligadas à mulher localmente,  também serão defendidas na etapa estadual a ser realizada de 20 a  22 de julho, em Porto Velho. Lá as propostas serão incorporadas àquelas de outros municípios rondonienses e encaminhadas à fase nacional da conferência, que deverá acontecer em agosto, em Brasília.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here