O Brasil fechou o ano de 2017 com 20.832 postos com carteira assinada, segundo dados divulgados pelo Ministério do Trabalho neste mês de janeiro. E Ji-Paraná está entre as 50 cidades brasileiras que mais tiveram contratações formais no ano passado.  Um levantamento realizado pelo site Nacional G1, com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), mostra que a cidade rondoniense ocupa a 45ª posição nacional entre as mais fizeram novas contratações.

O levantamento mostra ainda que o ano de 2017 foi o terceiro consecutivo em que o Brasil teve perda de vagas formais. Porém, a cidade de Ji-Paraná está entre as poucas do Brasil, que não tiveram retração nos números de contratações fechando o ano com 1.121 novos empregos.

MATÉRIA ASSINADA POR MARTA CAVALLINI, FOI PUBLICADA NO G1 NO DIA 26/01/2018 ÀS 14h51

Os números de Ji-Paraná surpreendem ainda mais se comparados com os dados do ano de 2016. A cidade obteve um aumento de 4,26% em geração de empregos.  Nos últimos anos, o município vem recebendo empreendimentos de grande porte. No final de 2017 um shopping e um hipermercado foram inaugurados e o frigorifico Marfrig passou a operar uma nova unidade com capacidade de 1500 abates dia. E já no inicio de 2018, o grupo Atacadão da rede Carrefour abriu as portas gerando mais 400 empregos diretos e outros 200 indiretos.

 O prefeito Jesualdo Pires (PSB) lembrou que, além desses grandes empreendimentos, outros investimentos têm contribuído para o desenvolvimento econômico da cidade como a vinda de diversas franquias, novas concessionárias de veículos, o frigorifico Distriboi, a ampliação das indústrias alimentícias como a Bernardo Alimentos e a Campilar. 

“NOSSA GESTÃO tem realizado um grande esforço para facilitar a vida de quem quer investir na cidade. E não é apenas para os grandes investidores. Estamos conseguindo desburocratizar a liberação de licenças de obra, operação e ambiental. Aderimos no ano de 2015 ao sistema da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (RedeSim), o que tem facilitado para os pequenos e médios empreendedores se instalarem em nossa cidade”, lembrou Jesualdo.


O prefeito explicou, ainda, que esse sistema, que é integrado com todas as juntas comerciais do Brasil, simplifica os procedimentos e reduz a burocracia. Para os empresários que querem abrir novos negócios, os benefícios são inúmeros, como a redução do tempo para registro e legalização de empresas, entrada única de dados cadastrais e documentos, menos exigências e redução de custo. “A abertura de uma empresa, por exemplo, acontece em questão de dias”, ressaltou o chefe do executivo.

A relação com as cinquenta cidades que mais geraram empregos pode ser acessada AQUI.



CURTA/SIGA/ACOMPANHE-NOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here